Tide Pod Challenge: quando o User Generated Content é negativo

Categories: INSPIRAÇÃO,Uncategorized

Hoje em dia responder a desafios que correm na internet e nas redes sociais é uma
prática cada vez mais banal. Já assistimos a vários destes desafios tornarem-se virais
pelo mundo como o Cinnamon Challenge (comer canela às colheres) ou o Ice Bucket
Challenge (deitar um balde de água fria e/ou com gelo sobre a cabeça).

Quando ouvimos o termo User Generated Content, em áreas como o marketing e a
publicidade, associamos quase instantaneamente a conteúdos positivos criados por
consumidores. E porquê? A verdade é que estamos habituados a ver muitas
empresas e marcas a utilizar este tipo de conteúdo, gerado pelos seus clientes e
consumidores, em campanhas publicitárias porque facilita o diálogo e torna as
campanhas mais verdadeiras, “friendly” e próximas do target.

Mas…e se este conteúdo aparecer inesperadamente associado a uma marca e não
for criado em prol da mesma? Pode acontecer. E foi o que aconteceu no caso
do Tide Pod Challenge. Basicamente, alguém se lembrou que as cápsulas de
detergente Tide são muito parecidas a doces e decidiu que seria uma boa ideia
comê-las. Agora este desafio é replicado na internet por jovens que comem estas
cápsulas e depois publicam-no nas redes sociais. Há ainda quem crie pizzas e outros
pratos decorados com estas pastilhas.

No meio desta inesperada moda, quem é apanhado de surpresa é a Procter &
Gamble (empresa que gere a marca Tide) que vê este conteúdo criado por
consumidores a espalhar-se e que nada fez para isto acontecer.
Nestes casos como deve uma marca atuar? Sabendo que ingerir estas quantidades
de sabão é um perigo para a saúde e pode inclusivamente levar à morte, a marca
lançou um comunicado no qual pedia aos consumidores para não seguirem este
desafio.

Mas a marca não se ficou por aqui. Além do comunicado, foi lançado um curto vídeo
nas páginas de Youtube e Facebook de Tide onde um jogador de futebol americano
aparece de uma forma engraçada e assertiva a dizer que as cápsulas não devem ser
ingeridas.
Vídeo: https://www.facebook.com/Tide/videos/10155319188423231/

E mais: a marca tem estado a trabalhar com estas redes sociais para remover este
conteúdo negativo e prejudicial das plataformas.
Provavelmente os gestores de redes sociais desta marca não têm tido dias fáceis mas
souberam lidar bem e de forma rápida com esta situação imprevisível. Aqui na
Pepper sabemos que tudo pode acontecer num piscar de olhos nas redes sociais. É
caso para dizer: well done Tide!

Author: Pepblog